sábado, 20 de abril de 2013

Cabeça de pedra


Acredito que este PTO cumpriu o alto grau de dificuldade que prometia. Escalamos até Deodoro por uma trilha bem complicada pelo tipo do terreno. Descer por ela já é um exercício de habilidade, imagine subir. Foi um empurra bike bem difícil, mas que trouxe a possibilidade de apreciarmos belas paisagens a cada parada para recuperar o fôlego. 


Outra coisa boa é que está aberta a temporada da bergamota nos pedais, a galera e principalmente o Ronaldo agradecem. Estamos pensando em mapear os “pés” da fruta no GPS para facilitar a localização.

Depois de chegarmos a Deodoro escalamos uns bons metros por uma segunda trilha bem fechada e íngreme. Finalmente atingimos, acredito eu, um dos pontos mais altos do município. Valeu a pena, a visão lá do topo compensou todo o esforço, foi de encher os olhos.


Na descida, pelo lado oposto do morro, em direção ao Monte belo, encaramos mais algumas trilhas que também exigiam muita concentração. Foi exatamente o que me faltou, por um momento perdi o controle da roda da frente em uma valeta da chuva e esta travou em uma pedra traiçoeira que estava por ali e fui arremessado sobre um conjunto de pedras. Felizmente o capacete cumpriu sua função e evitou o pior, caí com todo o peso do corpo sobre minha cabeça e ombro. A coisa foi feia. Tirando as escoriações e a cabeça um pouco dolorida, está tudo bem. 

Retomamos o estradão, seguimos em direção à linha Cecília, 17 de junho e retornamos ao centro de Venâncio Aires. Muito bom o pedal, até a próxima..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário